Queridas mães, termino este verão, neste mês de férias e no meio de tanta agitação atrevo-me com toda a simplicidade do mundo a apelidá-lo de: “o meu Verão mágico!”

Para contextualizar, por opção, decidi tirar férias! Sim, isso! Esse papão para nós desconhecido! Quando digo férias, refiro-me a férias de todas as terapias, terapeutas, educadoras, auxiliares e médicos. ( acreditem tenho o maior respeito por eles e tenho o meu coração cheio de  Gratidão).

Assumi simplesmente, perante mim mesma que caso não o fizesse, correria o sério risco de deixar de fazer parte da solução e passaria a fazer parte do problema. Todavia, tirar férias da equipa multidisciplinar da Borboleta, não significou tirar férias, da mãe co-terapeuta😊 .

Foi um Verão de aventuras, de descobertas, um caminho recheado de amor, de todos aqueles que nos acompanharam, desde familiares e amigos, mas acima de tudo foi tempo de conquistas.

A nossa borboleta interagiu diretamente e voluntariamente com a água, agiu livremente e com espontânea vontade. Até foi à piscina, molhando até à linha dos joelhos. Correm-me as lágrimas.

Para contextualizar, nunca desisti! Inscrevi a Borboleta na natação há uns meses atrás. Vamos duas vezes por semana, ela nunca entrou na água, ficou sempre à beira da piscina, na maior das tranquilidades a brincar, enquanto os colegas fazem alegremente a sua aula. O professor é simplesmente top. Sempre soube respeitar o seu jeito inibido em relação à água.

A entrada na piscina, significou muito!  Se me perguntarem se os banhos continuam a ser complicados?  A minha resposta é: Sim…

Se passou completamente a circunstância da água? Não…

Mas por fim, e não naturalmente, o que importa é nunca nunca desistir. Porque de repente, sem darmos por isso, a Magia Simplesmente Acontece.